Pênis Pequeno e Fino e Lábios Vaginais Grandes: Tem Solução?

Pênis pequeno ou muito fino

O tamanho do pênis sempre foi um assunto sério para os homens. Por conta disso, muitos deles têm medo de se expor e não trocam de roupa em banheiros públicos. Muitas vezes, não basta que a própria parceira diga que o tamanho do pênis do homem satisfatório, já que, intimamente ele deseja ter um pênis maior. Com frequência, pacientes que procuram pela cirurgia de aumento peniano apresentam um pênis com tamanho normal.

No estado flácido, a média do comprimento peniano do brasileiro é de 12 cm. Há muitos homens que possuem genitais com 13, 14 ou 15 cm, mas que desejam tamanhos maiores. Além do problema atrelado ao comprimento do pênis, há outro ligado à espessura do órgão, já que muitos homens têm um pênis muito fino e gostariam que ele fosse mais grosso.

Disfunção erétil

Além disso, há homens que apresentam problemas de ereção, a chamada disfunção erétil. Trata-se de um problema sério, que atinge cerca de 40% dos homens, principalmente aqueles com idade superior a 40 anos. Esse tipo de disfunção sexual pode ser corrigido por meio de uma cirurgia de colocação de próteses.

Ejaculação precoce

Outro problema grave que afeta os homens diz respeito à ejaculação precoce. Sabe-se que, cerca de 30% deles, principalmente os jovens, chegam ao orgasmo rapidamente, muitas vezes em questão de segundos. Há, inclusive, casos envolvendo a separação de casais por conta desse tipo de transtorno.

No caso da ejaculação precoce, o indivíduo pode ser submetido a uma pequena cirurgia, a qual permite que ele retome rapidamente suas atividades, tanto laborais como sexuais.

Cirurgia de aumento peniano

Atualmente é possível aumentar o pênis mediante cirurgia realizada em hospital, ampliando-o em até 5 cm. O genital também pode ser engrossado, aliás, sua circunferência pode ter suas dimensões até mesmo dobradas, tal procedimento pode ser feito na clínica e com anestesia local.

No caso da cirurgia de alongamento, o paciente pode voltar às atividades normais cerca de três ou quatro dias depois da realização do procedimento. A exceção é a relação sexual, para a qual é necessário esperar pelo menos 40 dias. Já a cirurgia de engrossamento peniano permite que o indivíduo retome a atividade sexual após cerca de 10 dias.

Como é feita a cirurgia de aumento peniano

Primeiramente, é feito um retalho na região do púbis, que em seguida é descolado e rebaixado, passando a fazer parte do pênis. Ocorre também a liberação de um ligamento fixado ao osso do púbis, fazendo com que o pênis avance. Na área inferior peniana, é efetuada a soltura de uma prega existente entre o órgão e o escroto.

Tamanho dos lábios vaginais

A mulher pode apresentar problemas muito sérios em relação ao tamanho dos lábios vaginais. Ocasionalmente, eles podem se tornar muito grandes devido a um problema de hipertrofia, que atinge principalmente os pequenos lábios.

Geralmente, o transtorno se manifesta a partir dos 14 anos e causa incômodo na mulher, impossibilitando que ela use roupas de lycra, biquínis ou calças justas, já que seus lábios vaginais se tornam muito salientes.

A cirurgia de redução dos lábios ocorre mediante aplicação de anestesia local (ou local de sedação) em hospital. Saiba mais sobre o referido processo cirúrgico acessando: http://www2.cirurgiaplastica.org.br/plastica-vaginal/

Escurecimento vaginal

Outro problema que afeta as mulheres é o escurecimento vaginal, principalmente aquelas que já tiveram filhos. A ação dos hormônios durante o período da gravidez pode causar o escurecimento dos lábios vaginais. Para esses casos, a paciente deve ser submetida a uma cirurgia com anestesia local a fim de remover a parte mais escura dos lábios. Desse modo, a vagina voltará a ficar clara e rosada.

Ausência de orgasmo

A ausência de orgasmo vaginal é outro transtorno que acomete as mulheres, e tal problema está relacionado ao ponto G, situado a 4 cm da entrada do canal vaginal. Quando esse ponto está deprimido, por alguma razão, a mulher não consegue sentir orgasmo.

Existem mulheres que nunca manifestaram um orgasmo na vida, pois já nasceram com uma depressão no ponto G. A correção do problema se dá por meio da introdução de colágeno no interior do canal vaginal.

A mulher manifesta dois tipos de orgasmos: o clitoriano (no clitóris), e o vaginal (no ponto G). O desenvolvimento pleno dos dois orgasmos (clitoriano e vaginal) pode melhorar muito o relacionamento sexual do casal.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Conteúdo protegido!